Por que se chama lua de mel?

A maioria dos casais desfruta de uma viagem muito romântica após seu casamento, mas não sabem a procedência deste costume antigo. Conheça um pouco da origem sobre a Lua de Mel.

O nome ‘lua de mel’ vem dos antigos costumes nórdicos do século XVI, em que os recém-casados eram incitados a beber hidromel (bebida alcoólica derivada da fermentação do mel diluído em água) durante a primeira lua cheia ou a mais próxima do casamento.

O casal bebia para receber a bênção dos deuses que proporcionavam fertilidade para conceber filhos. O hidromel também foi o único alimento de Odin, o pai de todos os deuses nórdicos e foi considerada uma bebida que lhe deu poderes sobrenaturais. Por isso, era uma poção mágica que ele também oferecia aos druidas e para as tribos celtas antes de enfrentar os romanos na antiga Gália.

Durante a Idade Média na Alemanha, seguindo a influência da mitologia alemã, os casamentos costumavam ser realizados somente em noites de lua cheia e os casais bebiam hidromel durante os trinta dias após a cerimônia para trazer felicidade e gerar filhos.

Costume Inglês
O início da lua de mel na era moderna nos remete a burguesia do século XIX na Inglaterra. Naquela ocasião, o casal aproveitava para viajar após o casamento, para se conhecerem melhor e se apresentarem aos parentes distantes que não tinham assistido a cerimônia. É preciso levar em conta que os casais não ficavam sozinhos até que o casamento fosse celebrado. Daí a importância de desfrutar a intimidade sem estarem vigiados.

Tradição católica
O Vaticano também aceitou esse costume porque o mel era tradicionalmente o símbolo da união, por ser um alimento ‘incorruptível’, já que se torna mais doce com o passar do tempo. Uma metáfora perfeita para o ideal de matrimonio cristão. O mel também representa doçura e amor eterno para os católicos.

Fonte: Casamentos